Home > Parceiros > Colunistas > Cláudia Ferraz > Paraty Eco Fashion: a moda de bem com o planeta

Search
Filter by Custom Post Type
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in comments
Search in excerpt

Atalhos de busca: Hospedagem, Gastronomia, Eventos, Passeios, Praias, Centro Histórico

{ "homeurl": "https://www.paratyonline.com/jornal/", "resultstype": "vertical", "resultsposition": "block", "itemscount": 5, "imagewidth": 70, "imageheight": 70, "resultitemheight": "auto", "showauthor": 0, "showdate": 0, "showdescription": 1, "charcount": 3, "noresultstext": "Sem resultados.", "didyoumeantext": "Você quis dizer:", "defaultImage": "https://www.paratyonline.com/jornal/wp-content/plugins/ajax-search-pro/img/default.jpg", "highlight": 0, "highlightwholewords": 1, "openToBlank": 1, "scrollToResults": 1, "resultareaclickable": 1, "autocomplete": { "enabled": 1, "googleOnly": 0, "lang": "pt", "mobile": 1 }, "triggerontype": 1, "triggeronclick": 1, "triggeronreturn": 1, "triggerOnFacetChange": 1, "trigger": { "delay": 300, "autocomplete_delay": 310 }, "overridewpdefault": 0, "override_method": "post", "redirectonclick": 0, "redirectClickTo": "results_page", "redirect_on_enter": 0, "redirectEnterTo": "results_page", "redirect_url": "?s={phrase}", "settingsimagepos": "left", "settingsVisible": 0, "hresulthidedesc": "1", "prescontainerheight": "400px", "pshowsubtitle": "0", "pshowdesc": "1", "closeOnDocClick": 1, "iifNoImage": "description", "iiRows": 2, "iiGutter": 5, "iitemsWidth": 200, "iitemsHeight": 200, "iishowOverlay": 1, "iiblurOverlay": 1, "iihideContent": 1, "loaderLocation": "auto", "analytics": 0, "analyticsString": "", "show_more": { "url": "?s={phrase}", "action": "ajax" }, "mobile": { "trigger_on_type": 1, "trigger_on_click": 1, "hide_keyboard": 0 }, "compact": { "enabled": 0, "width": "100%", "closeOnMagnifier": 1, "closeOnDocument": 0, "position": "static", "overlay": 0 }, "animations": { "pc": { "settings": { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "results" : { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "items" : "fadeInDown" }, "mob": { "settings": { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "results" : { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "items" : "voidanim" } }, "autop": { "state": "disabled", "phrase": "poco", "count": 10 } }

Paraty Eco Fashion: a moda de bem com o planeta

*Por Claudia Ferraz. Foi realizado cheio de boas energias e elegância o 1º Paraty Eco Fashion, um evento com foco no desenvolvimento sustentável. Aconteceram desfiles de moda, exposições, workshops e conferências.

Eco Moda da UDESC

Não faltou na cidade gente bonita e criativa (entre estilistas, designers e estudantes de moda), trocando experiências e acreditando que é possível inovar nas muitas formas de produção, priorizando a conservação ambiental e a diversidade da cultura brasileira.

“Uma economia criativa, com geração de renda”… Será mesmo possível? O Paraty Eco Fashion, em seus três dias de realização, comprovou na prática, com belas peças de vestuário, além de acessórios e artesanato, que sim: é possível.

Confira imagens dos protagonistas e colaboradores do evento:

E já não há mais tempo nem razão para se pôr em dúvida a importância de iniciativas como essa, que visam fortalecer o desenvolvimento sustentável, levando mais e mais pessoas a se concientizarem da necessidade de um novo foco na produção de bens de consumo.

Nesse sentido, a Eco Moda fez bonito em Paraty. A exposição na Tenda Eco Fashion, ao lado da Matriz, foi a prova mais concreta do quanto essa chamada economia criativa é capaz de produzir com capricho, beleza e qualidade:

Um novo olhar para o mundo da moda

”A indústria criativa movimenta gastronomia, moda, tecnologia, design, publicidade e os mais diferentes setores da cultura e, com isso, atrai o turismo de qualidade, gera polos de inovação e promove o crescimento sustentável e o desenvolvimento da população”, considera Bernadete Passos, uma das criadoras e organizadoras do evento, por meio do Instituto Colibri.

Em parceria com Carminha Santos, a proposta de um evento sobre Eco Moda vem tomando forma há quase dois anos. Primeiro foram as longas conversas sobre o sonho de realizar um evento sobre moda; depois, o diferencial da sustentabilidade pela via da educação; na sequência, o arregaçar as mangas: pesquisa para valer e muito trabalho, com a constatação de que estava na hora de fazer o sonho acontecer. Sem excessos nem demora. Com seriedade e livres de oba-oba, superficialidades ou jogadas de marketing.

“Quisemos ser o caminho do meio para trabalhar, pela via da educação, a real ecologia e a sustentabilidade”, ressaltou Carminha na palestra de abertura na Pousada Caminho do Ouro, durante o coquetel – todo na base da gastronomia sustentável— servido para convidados.

Da esquerda para a direita, cinco mulheres antenadas com a moda e a saúde do planeta: Lena Santana (estilista), Ivanilde (liderança indígena da aldeia Paraty Mirim), Bernadete Passos e Carminha Santos (criadoras e organizadoras do evento) e Celina de Farias (do Instituto Zuzu Angel).

Bernadete e Carminha contaram: “O Paraty Eco Fashion nasceu de verdade em março de 2011, quando equipes de alunos de moda de todo país se inscreveram. Do total de equipes inscritas, 18 foram selecionadas para desenvolverem suas pesquisas. Cada equipe escolheu o seu foco de estudo trabalhando e promovendo interação com comunidades, troca de expertises voltada para o artesanato de cada região e pesquisas de materiais sustentáveis viáveis para produção de moda.

Com os materiais e técnicas estudadas, os participantes desenvolveram peças para serem expostas nesse 1º Paraty Eco Fashion. Um ponto imprescindível deste projeto foi a inclusão das comunidades tradicionais, não só de Paraty, mas também dos Estados participantes e demais municípios.

Além das rendeiras e tecelãs, tivemos a satisfação de ver envolvidas no Paraty Eco Fashion a nossa comunidade caiçara, com seus bordados; a comunidade indígena guarani, com seus trançados; e a quilombola, com seu colorido e suas cestarias.”

O interesse de estilistas e estudantes

Participam do evento dezessete equipes de cinco Estados brasileiros, todas de excelente qualidade e afinadas em suas propostas de uma produção inovadora. São elas: Alecrim, Ana Carolina da Mata Araújo, Anjo da Moda, Grife Criolê, Oficina Callicore, UFRJmar Paraty, Impacto!, Libertas, Lírio Lê, Michelle Ramos Victório, Nêga, Produtos em Rede, Ecomoda Udesc, Equipe Reciclada, Rumaos Atelier, Trama Feminina e Tramas Sustentáveis. Veja algumas fotos:

Com uma programação intensa, o Paraty Eco Fashion realizou dois desfiles no sábado, o primeiro pela manhã, apresentando as criações das equipes participantes, veja as fotos cedidas gentilmente por Lauro Monteiro, Diretor do Cineclube Paraty:

O segundo, à noite, com a participação de Caio Von Vogt, importante estilista e criador do primeiro tecido 100% ecológico e orgânico do mundo; e Lena Santana, estilista brasileira que vive em Londres, reconhecida mundialmente por utilizar o reaproveitamento de tecidos:

“As habilidades e o talento desses estilistas que vieram participar conosco do evento certamente podem apontar diretrizes para a geração de riquezas e criação de empregos”, acredita Bernadete Passos.

Enriquecendo a reflexão sobre o tema, foram exibidos filmes e documentários relevantes sobre a questão não só da moda, mas também da sustentabilidade e da ocupação desenfreada da Mata Atlântica, a exemplo de Zuzu Angel, filme de Sérgio Rezende, e de Bocaina, de Nina Braga.

Outro ponto alto, no sábado, foi a conferência sobre Moda Eco e Sustentabilidade, com a participação de Nina Braga; Luiza Marcier, estilista e consultora do Projeto Museu da Moda pela Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro; e a professora Lilyan Berlim, das faculdades Veiga de Almeida e La Salle, com mediação de Celina de Farias, vice- presidente do Instituto Zuzu Angel de Moda.

Veja fotos da Gastronomia Sustentável apresentada no Paraty Eco Fashion:

Conforme anunciou com entusiasmo Carminha Santos, “está plantada a semente”. Que o Eco Fashion Paraty floresça e contribua efetivamente para um novo olhar sobre o mundo da moda, estimulando a criatividade, aglutinando os talentos sem barreiras sociais, disseminando a beleza e fazendo girar a roda da economia criativa, a favor de todos que acreditam ser possível salvar a saúde do planeta.

Para saber mais, acesse www.paratyecofashion.org.br