Home > Atualidade > Arte & Cultura > Cinema abre a cabeça e vira aula de história em Paraty

Search
Filter by Custom Post Type
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in comments
Search in excerpt

Atalhos de busca: Hospedagem, Gastronomia, Eventos, Passeios, Praias, Centro Histórico

{ "homeurl": "http://www.paratyonline.com/jornal/", "resultstype": "vertical", "resultsposition": "block", "itemscount": 5, "imagewidth": 70, "imageheight": 70, "resultitemheight": "auto", "showauthor": 0, "showdate": 0, "showdescription": 1, "charcount": 3, "noresultstext": "Sem resultados.", "didyoumeantext": "Você quis dizer:", "defaultImage": "http://www.paratyonline.com/jornal/wp-content/plugins/ajax-search-pro/img/default.jpg", "highlight": 0, "highlightwholewords": 1, "openToBlank": 1, "scrollToResults": 1, "resultareaclickable": 1, "autocomplete": { "enabled": 1, "googleOnly": 0, "lang": "pt", "mobile": 1 }, "triggerontype": 1, "triggeronclick": 1, "triggeronreturn": 1, "triggerOnFacetChange": 1, "trigger": { "delay": 300, "autocomplete_delay": 310 }, "overridewpdefault": 0, "override_method": "post", "redirectonclick": 0, "redirectClickTo": "results_page", "redirect_on_enter": 0, "redirectEnterTo": "results_page", "redirect_url": "?s={phrase}", "settingsimagepos": "left", "settingsVisible": 0, "hresulthidedesc": "1", "prescontainerheight": "400px", "pshowsubtitle": "0", "pshowdesc": "1", "closeOnDocClick": 1, "iifNoImage": "description", "iiRows": 2, "iiGutter": 5, "iitemsWidth": 200, "iitemsHeight": 200, "iishowOverlay": 1, "iiblurOverlay": 1, "iihideContent": 1, "loaderLocation": "auto", "analytics": 0, "analyticsString": "", "show_more": { "url": "?s={phrase}", "action": "ajax" }, "mobile": { "trigger_on_type": 1, "trigger_on_click": 1, "hide_keyboard": 0 }, "compact": { "enabled": 0, "width": "100%", "closeOnMagnifier": 1, "closeOnDocument": 0, "position": "static", "overlay": 0 }, "animations": { "pc": { "settings": { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "results" : { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "items" : "fadeInDown" }, "mob": { "settings": { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "results" : { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "items" : "voidanim" } }, "autop": { "state": "disabled", "phrase": "poco", "count": 10 } }

Cinema abre a cabeça e vira aula de história em Paraty

Durante as últimas três quartas-feiras de março, alunos do curso de Formação de Professores (curso Normal) do CEMBRA tornaram-se o público-alvo do projeto InterCine, com exibições matinais seguidas de debates, na Sala IPHAN, na Praça da Matriz.

Alunos do CEMBRA em frente a Sala IPHAN - Foto: Marta Viana

Assim, o mês de março termina com um balanço muito positivo para o Cineclube Paraty, que nesses seis anos de atuação ininterrupta na cidade, com sessões semanais gratuitas, também planeja sua programação com foco em públicos específicos de seus projetos paralelos, a exemplo do já consagrado (e esperado nas comunidades) Cinema Pé na Estrada, um projeto itinerante dirigido a crianças e jovens de regiões rurais e costeiras do município.

Danilo Medeji (mediador) e Marcelo Pino (convidado especial) - Foto: Marta Viana

Criado e coordenado por Danilo Medeji, professor de Sociologia no CEMBRA e no CIEP, o InterCine, como o nome aponta, favorece, via sessões de cinema, o intercâmbio cultural entre alunos e convidados de diversas nacionalidades ou conhecedores dos temas retratados na linguagem cinematográfica, com a exibição de filmes adequados à provocação de discussões sobre política, cultura, história, educação e demais áreas de interesse social.

“É o cinema como meio de discussão pedagógica”, reforça o Cientista Social e professor Danilo Medeji, que também faz parte da equipe de curadores do Cineclube Paraty.

Neste primeiro InterCine, o filme escolhido para ser exibido às turmas de 1º, 2º e 3º anos, totalizando cerca de 50 alunos, foi Machuca – produção chilena de 2004, escrito e dirigido por Andrés Wood, com foco em 1973, durante os primeiros tempos da ditadura militar no Chile.

Profa. Tereza Ribeiro Pontes - Foto: Marta Viana

Bem recebida pelo CEMBRA, em particular pela professora Tereza Ribeiro Pontes, articuladora ligada aos alunos nos projetos educativos do Curso Normal, esta primeira exibição do Intercine contou com a participação voluntária de Marcelo Pino, chileno morador de Paraty, que tinha 4 anos quando aconteceu o golpe militar em seu país.

“Vivi lá até os 18 anos, todo o tempo em que morei no Chile foi sob o regime duro dos militares e o filme Machuca mostra um pouco dessa realidade que não pode ficar escondida na história contemporânea da América Latina. O chileno Marcelo Pina é produtor cultural e educador social.

“É preciso que os jovens conheçam mais sobre esse passado recente, para que possam compreender melhor os dias de hoje e o que se passa não só no Chile, mas no Brasil, na Argentina, na Venezuela, no Uruguai, enfim”, ressaltou Marcelo.

Alunos ouvem a palestra - Foto: Marta Viana

Com muitas histórias reais para contar, fruto não só de suas lembranças, mas de vivências de amigos, leituras e reflexões, Marcelo esteve à disposição das três turmas do Curso Normal para um debate após a exibição do filme. Informais, esses encontros ricos em termos de cultura e documentação histórica, serviram de referência para os alunos, inclusive contando como horas de estágio para seus currículos escolares.

Ao final de cada sessão, todos saíram com a certeza de que o projeto vale a pena. “Uma excelente oportunidade para se tratar de temas interdisciplinares, que favoreçam a esses jovens uma abertura maior para o mundo. E o melhor, por meio do cinema”, avaliou a professora Tereza.

Projeto InterCine na Sala IPHAN - Foto: Marta Viana

Danilo Medeji, por sua vez, garante que a boa ideia vai ter continuidade. “Este intercâmbio só traz benefícios e é um projeto viável, mais um que o Cineclube Paraty abraçou. Basta um filme e um convidado. Há muitos temas abertos a discussões. E bons filmes não faltam”, finaliza Danilo.

Responder

Seu email não será publicado.Os campos marcados são obrigatórios *

*