Home > Parceiros > Colunistas > Cláudia Ferraz > Impressões com jazz e Maria Gadú

Search
Filter by Custom Post Type
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in comments
Search in excerpt

Atalhos de busca: Hospedagem, Gastronomia, Eventos, Passeios, Praias, Centro Histórico

{ "homeurl": "http://www.paratyonline.com/jornal/", "resultstype": "vertical", "resultsposition": "block", "itemscount": 5, "imagewidth": 70, "imageheight": 70, "resultitemheight": "auto", "showauthor": 0, "showdate": 0, "showdescription": 1, "charcount": 3, "noresultstext": "Sem resultados.", "didyoumeantext": "Você quis dizer:", "defaultImage": "http://www.paratyonline.com/jornal/wp-content/plugins/ajax-search-pro/img/default.jpg", "highlight": 0, "highlightwholewords": 1, "openToBlank": 1, "scrollToResults": 1, "resultareaclickable": 1, "autocomplete": { "enabled": 1, "googleOnly": 0, "lang": "pt", "mobile": 1 }, "triggerontype": 1, "triggeronclick": 1, "triggeronreturn": 1, "triggerOnFacetChange": 1, "trigger": { "delay": 300, "autocomplete_delay": 310 }, "overridewpdefault": 0, "override_method": "post", "redirectonclick": 0, "redirectClickTo": "results_page", "redirect_on_enter": 0, "redirectEnterTo": "results_page", "redirect_url": "?s={phrase}", "settingsimagepos": "left", "settingsVisible": 0, "hresulthidedesc": "1", "prescontainerheight": "400px", "pshowsubtitle": "0", "pshowdesc": "1", "closeOnDocClick": 1, "iifNoImage": "description", "iiRows": 2, "iiGutter": 5, "iitemsWidth": 200, "iitemsHeight": 200, "iishowOverlay": 1, "iiblurOverlay": 1, "iihideContent": 1, "loaderLocation": "auto", "analytics": 0, "analyticsString": "", "show_more": { "url": "?s={phrase}", "action": "ajax" }, "mobile": { "trigger_on_type": 1, "trigger_on_click": 1, "hide_keyboard": 0 }, "compact": { "enabled": 0, "width": "100%", "closeOnMagnifier": 1, "closeOnDocument": 0, "position": "static", "overlay": 0 }, "animations": { "pc": { "settings": { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "results" : { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "items" : "fadeInDown" }, "mob": { "settings": { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "results" : { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "items" : "voidanim" } }, "autop": { "state": "disabled", "phrase": "poco", "count": 10 } }

Impressões com jazz e Maria Gadú

*Por Claudia Ferraz – Um fim de semana intenso, esse de 17, 18 e 19 de junho em Paraty. Muitas harmonias musicais geraram ruas, praças e palcos do centro histórico lotados neste 3º Bourbon Festival.

Gente bonita de todas as idades e tribos deu show de alegria e descontração, ouvindo a boa música e se encantando com a paisagem. Até a maré cheia ajudou o cenário a ficar ainda mais bonito ontem à tarde, domingo, ali no palco da Santa Rita.

No gramado, diante dos músicos, o pequeno Hugo, de 1 ano, filho do jovem casal de Niterói, Raquel e Joe, parecia fascinado com as luzes do palco, durante o show do Rhandal Jazz Trio. “Estamos adorando, soubemos do festival na quinta-feira e decidimos vir de uma hora pra outra, estamos hospedados na casa de um amigo”, me contou a mamãe Raquel, 22 anos.

Já a dona Irani, paratiense de 75 anos, conhecida por Margarida, estava aguardando há dias a programação do festival. Acompanhada por sua filha Hosana, ele me confessou, também ali no palco da Santa Rita, o quanto é “bom sair de casa pra ver gente jovem, animada, assim todos têm lucro, os músicos, as pousadas, os restaurantes… E o melhor é ouvir tanta música maravilhosa, romântica, que faz a gente se lembrar de coisas boas que aconteceram na vida. Tenho até esperança de namorar de novo”, completou animada e sorridente.

Encontrei por lá o Daniel Cywinski, Superintendente da  Associação Cairuçu. Ele só usou adjetivos ao dar suas impressões: “Lindo, maravilhoso, alto astral.” Pra que mais?

Sim, parece que há mais música boa reservada a Paraty nesse inverno. Na minha conversa com Amaury Barbosa, 65 anos, secretário de Cultura, ouvi com toda a clareza: “Música de qualidade exclusiva é um dos maiores presentes que os moradores de Paraty podem ter. Em breve, no mês de julho, será a vez do Chorinho. Mas sem dúvida, esse festival de jazz é um dos maiores eventos da cidade. Este é o  momento certo que reafirma a classificação de turismo cultural que Paraty já tem no seu DNA.”

A baiana Charilza e seu namorado Leo, francês, que moram aqui, elegeram o show da americana Tia Carroll como o melhor. Luciana e Olair, um casal de Araçatuba, SP, mostravam-se apaixonados por tudo. “É a primeira vez na cidade, e a vontade é de ficar por vários dias. Mas viemos apenas para o festival. Adoramos ouvir a banda do Roberto Fonseca. Hoje à noite vamos assistir a Maria Gadu até o último minuto. Pretendemos voltar, porque Paraty é linda!”, me disseram.

E no meio do público, encontrei a americana Erica Falls, de New Orleans, a terra do jazz, que havia se apresentado no sábado à noite. Ela estava bem à vontade ali no gramado da Santa Rita. “Magnífica paisagem, essa natureza virgem em volta da cidade colonial será inesquecível para mim. Adorei cantar para um público tão vibrante, foi uma enorme energia durante uma hora e meia. I love Paraty”, confessou a cantora. Veja meu clic de Erica Falls:

Off-Festival, acabou sendo um show à parte o tradicional samba entre amigos que costuma agitar algumas tardes do café do Armazém Paraty. Dessa vez, estavam por lá dois integrantes do especialíssimo grupo Playing for Change. Louis, do Zimbábue, e Titi, a cantora da banda, de Cape Town, na África do Sul, batucaram, curtiram samba e bossa-nova, e, de quebra, deram uma canja para os presentes. Veja este encontro:

Fim de noite, impossível não se surpreender com Maria Gadú. Parece que a cantora e compositora é mesmo unanimidade. Até a criançada agüentou firme diante do palco, ali na fila do gargarejo, o atraso de quase duas horas para o início do show. Veja as crianças, entre elas a Maria Laura, de 8 anos, vestida inteira de cor-de-rosa, “só pra ver a Maria Gadu”:

A plateia cantou junto e o embalo terminou com final feliz, entre composições de sua autoria e hits da antiga, tal como um Trem das Onze em interpretação, eu diria, melodramática. Que Adoniran Barbosa abençoe e que se recarreguem as baterias para o próximo Bourbon Festival Paraty. Este fez história. Quem viu e ouviu tem pra contar.