Home > Atualidade > Destaques > Trecho da Rodovia Paraty-Cunha vai virar Estrada-Parque

Search
Filter by Custom Post Type
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in comments
Search in excerpt

Atalhos de busca: Hospedagem, Gastronomia, Eventos, Passeios, Praias, Centro Histórico

{ "homeurl": "http://www.paratyonline.com/jornal/", "resultstype": "vertical", "resultsposition": "block", "itemscount": 5, "imagewidth": 70, "imageheight": 70, "resultitemheight": "auto", "showauthor": 0, "showdate": 0, "showdescription": 1, "charcount": 3, "noresultstext": "Sem resultados.", "didyoumeantext": "Você quis dizer:", "defaultImage": "http://www.paratyonline.com/jornal/wp-content/plugins/ajax-search-pro/img/default.jpg", "highlight": 0, "highlightwholewords": 1, "openToBlank": 1, "scrollToResults": 1, "resultareaclickable": 1, "autocomplete": { "enabled": 1, "googleOnly": 0, "lang": "pt", "mobile": 1 }, "triggerontype": 1, "triggeronclick": 1, "triggeronreturn": 1, "triggerOnFacetChange": 1, "trigger": { "delay": 300, "autocomplete_delay": 310 }, "overridewpdefault": 0, "override_method": "post", "redirectonclick": 0, "redirectClickTo": "results_page", "redirect_on_enter": 0, "redirectEnterTo": "results_page", "redirect_url": "?s={phrase}", "settingsimagepos": "left", "settingsVisible": 0, "hresulthidedesc": "1", "prescontainerheight": "400px", "pshowsubtitle": "0", "pshowdesc": "1", "closeOnDocClick": 1, "iifNoImage": "description", "iiRows": 2, "iiGutter": 5, "iitemsWidth": 200, "iitemsHeight": 200, "iishowOverlay": 1, "iiblurOverlay": 1, "iihideContent": 1, "loaderLocation": "auto", "analytics": 0, "analyticsString": "", "show_more": { "url": "?s={phrase}", "action": "ajax" }, "mobile": { "trigger_on_type": 1, "trigger_on_click": 1, "hide_keyboard": 0 }, "compact": { "enabled": 0, "width": "100%", "closeOnMagnifier": 1, "closeOnDocument": 0, "position": "static", "overlay": 0 }, "animations": { "pc": { "settings": { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "results" : { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "items" : "fadeInDown" }, "mob": { "settings": { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "results" : { "anim" : "fadedrop", "dur" : 300 }, "items" : "voidanim" } }, "autop": { "state": "disabled", "phrase": "poco", "count": 10 } }

Trecho da Rodovia Paraty-Cunha vai virar Estrada-Parque

O projeto já tem licenciamento prévio do Instituto Brasileiro de Meio-Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e está passando pelos últimos ajustes. A licitação para o começo das obras deverá ser liberada depois das eleições e parte da verba virá de compensação pela usina nuclear de Angra 3.

O subsecretário de Urbanismo da secretaria de Estado de Obras, Vicente Loureiro, explicou que, na primeira etapa, as principais áreas de travessia de animais foram fotografadas para fazer as zoopassagens e agora um levantamento arqueológico está sendo preparado. Segundo ele, a estrada pode servir como alternativa para esvaziar a região, em caso de acidente nuclear.

Serão necessários R$ 66 milhões para pavimentar os 9,4 quilômetros da estrada, sendo que R$ 50 milhões desta quantia serão bancados pela Eletronuclear, como parte da compensação ambiental pela construção da usina Angra 3. O Ministério do Turismo e o Governo do Estado vão entrar com o restante da verba.

O secretário fez questão de ressaltar que as chuvas fizeram com que a obra da Costa Verde se tornasse mais cara e precisasse de um investimento superior.

– A obra encareceu por causa das fortes chuvas que atingiram a região, sobretudo no fim de 2009. Perdemos o projeto de engenharia que tínhamos por causa do temporal. Tivemos que projetar seis novos viadutos – lembrou Loureiro.

A pavimentação da estrada de Paraty é um desejo antigo dos moradores, mas que era dificultado pelo Ibama devido a um possível impacto ambiental. De acordo com a entidade, a estrada corta o Parque Nacional da Serra da Bocaina. No entanto, com a opção da estrada-parque, será fácil derrubar uma ação de interdito proibitório impetrada há 30 anos.

Depois de ajustes no projeto, a secretaria vai então licitar a obra. O acordo com a Eletronuclear, por sua vez, só poderá ser firmado depois das eleições, conforme determina a lei.
O trajeto da atual estrada Paraty-Cunha é usado desde o século XVII. Na época da colonização, o trecho da Estrada Real conhecido como Caminho Velho era usado para levar escravos e trazer ouro de Ouro Preto (Vila Rica, na época), em Minas Gerais. No século seguinte, a via passou a ser considerada vulnerável a ataques e foi então que foi criado o Caminho Novo, que saía do centro da cidade do Rio.

Fonte: Diário do Vale